YouTube para músicos: sete dicas para aumentar sua visibilidade online

IMPORTANTE: desde fevereiro de 2018 que o YouTube vem restringindo suas regras financeiras. Agora é necessário ter no mínimo mil inscritos, quatro mil horas de visualização em 12 meses e mais de dez mil visualizações para ativar anúncios e gerar receita com os vídeos do seu canal.

Por isso, é mais necessário do que nunca construir uma estratégia sólida do que você produz, a fim de aumentar dois fatores essenciais: seu número de inscritos e o tempo de exibição.

Para te ajudar com isso, pedimos ao Guillaume, nosso Marketing Musical, sete dicas sobre como impulsionar o seu canal no YouTube.

1. A identidade da sua marca (em todos os níveis)

Vamos começar pelo primeiro passo: como otimizar o seu canal.

Isso garante que a identidade da sua marca esteja presente de forma consistente no YouTube, com o propósito de aumentar a visibilidade e o profissionalismo do seu canal.

Alguns elementos para apresentar no YouTube:
– um nome que corresponda à identidade do seu projeto (sem “OFICIAL” ou um pseudo “VEVO”)
– um ícone ou logo que facilite a identificação do seu projeto no YouTube
– uma imagem (banner) relacionada à sua marca
– um descritivo (mini biografia) que resume o que a audiência pode esperar do seu canal (os tipos de vídeos, a frequência de postagens, um curta histórico do projeto, entre outros)
links úteis (confira o ponto 2)
– (opcional:) um vídeo de apresentação sobre o seu canal
playlists para organizar o seu canal (veja o ponto 4)
– um URL customizado para o seu projeto de música (por exemplo: www.Youtube.com/user/mygreatband)
thumbnails customizados e atraentes para cada um dos seus vídeos

2. Uma estratégia de marketing organizada

Seja no seu canal ou em qualquer um dos seus vídeos, é importante vincular tudo ao seu site de artista (uma prioridade), assim como às suas redes sociais e perfis de streaming. A meta pode ser tanto vender sua música ou incentivar os visitantes a fazer parte da sua lista de e-mail em troca de receber uma ou mais músicas.

Uma rede eficaz encurta o caminho que os seus fãs devem seguir para encontrar o que estão procurando e, ainda, os mantêm felizes. E um fã satisfeito é um ótimo fã.

Se você não tem um site, que tal redirecionar a sua audiência para a sua página de Facebook ou para os seus perfis de artista em plataformas de streaming (Spotify, Deezer, Soundcloud, Bandcamp etc.). Observe que o Promo player é uma ferramenta eficiente para promover sua música em todas as plataformas e ocupa apenas uma linha da sua descrição.

3. Título, descrição e tags adaptadas

O título é a primeira coisa que a sua audiência vê e é o caminho para melhorar o seu posicionamento nos resultados das pesquisas.

Você deve garantir que o título seja claro, conciso, fácil de usar e focado nas palavras-chave. Quanto à descrição, ela fornece informações importantes, além de vincular direta e manualmente a todos os seus sites de redes sociais, lojas, álbuns e qualquer outra coisa que seja relevante.

IMPORTANTE: você também pode inserir um link de assinatura que convida as pessoas a se inscreverem automaticamente no seu canal. Para fazer isso, basta pegar o URL do seu canal e adicionar “? Sub_confirmation = 1” no final.

https://www.youtube.com/user/iMusicianTV/?sub_confirmation=1

Adicione links para as novidades, mas lembre-se de manter as primeiras linhas da área de descrição como um resumo ou um comentário sobre o vídeo. Por quê? Para criar um primeiro contato vital com seus fãs e para a otimização do SEO. Além disso, forneça qualquer informação que você ache essencial, como, por exemplo, as letras de uma música original. E embora nós estejamos falando sobre SEO, é importante se lembrar que as tags não são meras coadjuvantes.

Desde que o YouTube se transformou no segundo maior mecanismo de pesquisa do mundo, a melhor maneira de ganhar potencial é adicionar palavras-chave relevantes e populares ao seu canal e tags em seus vídeos que aparecerão nos resultados da pesquisa.

Tenha em mente que, quanto mais tags você usar, menor será o peso de cada uma, por isso concentre-se em uma lista pequena, mas eficiente.

 

 

4. Anotações, botões, playlists e calls to action

É VOCÊ quem decide o que vai aparecer nos seus vídeos. Se, por exemplo, você quiser adicionar convites para que as pessoas se inscrevam, acessem seu site ou comprem sua música, é possível fazer isso desde que as mensagens não sejam muito invasivas.

O YouTube criou botões que permitem envolver seu público de uma maneira simples e eficaz. Por isso, não hesite em adicionar os famosos “call to action” no final dos seus vídeos. Isso pode incentivar seu público a seguir suas redes sociais, pré-encomendar seu álbum ou assinar sua newsletter.

Lembre-se de usar as playlists para categorizar os diferentes vídeos, melhorar seu SEO, avaliar o canal e tornar a navegação mais simples para os seus fãs: covers, músicas originais, clipes oficiais, turnês, álbuns, vlogs, etc.

IMPORTANTE: ative a opção Series Playlist Assim, quando você compartilhar um clipe ou um vídeo, ele será partilhado sempre da playlist com o intuito de maximizar o tempo de exibição em seu canal.

5. Covers (entre outras coisas)

Um erro que muitos artistas independentes cometem é achar que eles devem se limitar apenas às suas próprias canções no YouTube. Na verdade, se você agir dessa maneira, terá pouca visibilidade, já que a maioria das pessoas que busca pelo nome do seu projeto musical, já conhece você.

Uma ótima maneira de crescer a sua base de fãs é fazer covers de músicas populares que sejam compatíveis ao seu estilo musical. Elas vão aparecer no resultado da pesquisa associadas ao artista que foi interpretado. Modifique as músicas e capas originais do seu canal.

De tempos em tempos, você também pode variar o tipo de vídeo. Por exemplo, que tal adicionar vídeos que sejam direta ou indiretamente relacionados à sua carreira? Algo sobre a sua vida, teasers, bastidores, novidades, vlogs,
google hangouts etc.

 

 

6. Estatísticas

O YouTube oferece a todos os usuários ferramentas de estatística poderosas para analisar o desempenho e a evolução de cada vídeo dos seus canais. Seria um grande desperdício não aproveitar essas ferramentas para ver o que funciona e o que funciona para você.

Você vai descobrir como anda o número de visualizações, o tempo de exibição, a localização dos usuários, o engajamento da audiência (curtidas, inscrições, comentários, compartilhamentos, favoritos) e muito mais. Ao comparar as estatísticas entre os diferentes vídeos, você pode entender rapidamente qual conteúdo oferece o melhor retorno no seu investimento e o que remover do seu canal.

7. A atitude certa

Infelizmente, criar uma presença forte no YouTube não pode ser simplesmente reduzida a uma lista de coisas a fazer. Isso requer, acima de tudo, a atitude correta:
Seja paciente e determinado: construir a sua base de fãs na plataforma não vai acontecer do dia pra noite, nem em uma semana e, nem mesmo de um a três meses. Criar um burburinho é sempre possível, mas o objetivo, a longo prazo, é ter uma comunidade sólida e não apenas um castelo de cartas que vai entrar em colapso em poucos dias.

Lembre-se de que o YouTube é uma rede social: espere interatividade, especialmente na forma de comentários e mensagens privadas. Responder aos fãs logo após o lançamento de um novo vídeo mostra que você os valoriza e dá a eles um motivo para voltar ao seu canal.

Publique conteúdo novo regularmente: você terá uma chance muito maior de manter o seu público se você postar novos vídeos com frequência (pelo menos uma vez por semana ou a cada quinze dias). Como vimos, não é necessário publicar um clipe oficial toda vez, você pode simplesmente lançar um vídeo, que é menos profissional, mas muito original.

Colabore com outros artistas e com os YouTubers: isso não apenas faz com que você amplie sua rede de contatos, como também aumenta rapidamente o número de inscritos por meio da base de fãs de outra pessoa. O ponto é considerar seriamente com que tipo de pessoa você quer colaborar, e como e por quê.

Crescer no YouTube pode levar tempo, mas é incrivelmente gratificante para sua carreira. Eu, pessoalmente, convido todos os artistas para trabalharem em sua estratégia de vídeo hoje, usando essa ótima ferramenta de promoção digital.

Se você quer gerar receita com sua música e, quer saber mais sobre a opção do Content ID do YouTube, confira nossa página de monetização do YouTube.

Se inscreva

Obrigado por ler este post! Se inscreva na nossa newsletter não perder os nossos posts!


Share

Related Posts

Como usar o Instagram como músico(a)?

| Nosso Blog | No Comments

Esta dica não é apenas valiosa para sua conta do Instagram, mas sim para a sua carreira como um todo. Estabelecer seus objetivos e direções vai te manter motivado e focado em toda a sua jornada.

YouTube para músicos: sete dicas para aumentar sua visibilidade online

| Nosso Blog | No Comments

É mais necessário do que nunca construir uma estratégia sólida do que você produz, a fim de aumentar dois fatores essenciais: seu número de inscritos e o tempo de exibição.

Dez playlists de curadores do Spotify para você enviar sua música sem pagar nada

| Featured on Spotify Landing Page, Nosso Blog | No Comments

Confira a lista de 10 playlists de curadores do Spotify, Deezer, Apple e outras para os quais você pode enviar suas músicas gratuitamente.

Como abrir caminho para as mulheres na indústria da música: uma entrevista com Andreea Magdalina

| Nosso Blog | No Comments

Shesaid.so é um tipo de comunidade onde as integrantes se apoiam genuinamente entre si, mesmo que elas nem se conheçam pessoalmente.